Hora local: 03:07
logotipo
Você está aqui: Página inicial

Câmara Municipal apresenta Serviço de Café/Chá Carmen Miranda no seu 108º aniversário

2017/02/10

9 de Fevereiro de 2017. Se fosse viva, Maria do Carmo Miranda da Cunha, conhecida e popularizada em todo o mundo como “Carmen Miranda”, completaria 108 anos de idade.

Nascida em Marco de Canaveses no ano de 1909, Carmen Miranda, foi destaque nesta data, com vem sendo hábito e de forma muito especial ao longo dos últimos 12 anos no Município que a viu a nascer e que neste ano de 2017, decidiu homenagear de forma muito particular, com a apresentação do Serviço de Café/Chá Carmen Miranda, pela Vista Alegre, em parceria com a Autarquia Marcoense.

Manuel Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, e Gorete Monteiro, Vereadora do Turismo, mostraram-se satisfeitos “com este novo projecto, o serviço de café/chá Carmen Miranda, exclusivo da Vista Alegre. Um serviço com umas ilustrações originais e lindíssimas, com muita cor e requinte, que visa homenagear a nossa Carmen Miranda, tal como ela era. Única, irreverente e talentosa. A sua terra natal não a esquece e este serviço perpetua, de forma singular, a “pequena notável”, em momentos de convívio e de lazer, partilhando um café ou um chá”.

No fundo, “decidimos celebrar mais um aniversário de Carmen Miranda com uma iniciativa que pretende imortalizar esta artista, promovendo ainda o seu berço, Marco de Canaveses, e todo um conjunto de características e potencialidades que distinguem este nosso território”.

A aposta em projetos de colaboração artística, da Vista Alegre, com jovens designers, artistas plásticos, arquitetos, fotógrafos, entre outros criadores de todo o mundo, confere uma linguagem distintamente contemporânea e universal às propostas da marca, e esse é um dos aspetos que se destaca nas peças hoje apresentadas no Museu Municipal Carmen Miranda, em pleno centro citadino de Marco de Canaveses.

Esta é, aliás, uma das mais recentes parcerias criativas da Vista Alegre, onde entre outras, se contam, por exemplo, Mar Me Quer, celebração da lusofonia integrada no projeto 1+1=1, fruto do trabalho conjunto entre o escritor Mia Couto e o pintor Roberto Chichorro, Territórios, da autoria do fotógrafo, realizador e artista plástico angolano António Ole.

Numa procura constante de renovação, a Vista Alegre demonstra uma grande capacidade de acompanhar as tendências globais, assim como competência e competitividade para se manter na vanguarda dos mercados interno e externo, e este foi mais um desafio de uma figura conhecida internacionalmente e que hoje mereceu a imagem de abertura do motor de busca “Google”.

A pasta de porcelana das peças do serviço “Carmen Miranda” da Vista Alegre, correspondem ao rigor e qualidade da porcelana da marca que é composta pela mistura em proporções variáveis de caulino, quartzo e feldspato. O caulino, argila pura e altamente refratária, é responsável por conferir à pasta translucidez e brancura. O feldspato age como fundente durante o processo de cozedura, enquanto o quartzo se apresenta como um elemento fundamental para a formação do “esqueleto” das peças.

Na continuação da tradição de excelência da Escola de Pintura da Vista Alegre, a técnica de pintura a pincel é reservada a peças de elevado valor artístico e comercial.

 

Recorrendo a uma mão-de-obra especializada e altamente qualificada, a Vista Alegre é uma das poucas indústrias cerâmicas que mantém em pleno funcionamento uma área de manufatura, sendo que as peças aí executadas se distinguem pela forte exigência técnica, obrigando o pintor a um conhecimento profundo da paleta de cores e sua correta aplicação, bem como do comportamento das mesmas durante a cozedura, tudo o que pode encontrar nas peças do serviço “Carmen Miranda” da marca Vista Alegre.

Outras notícias