Hora local: 13:12
logotipo
Você está aqui: Página inicial

Vinho do Marco de Canaveses distinguido um dos “Melhores Verdes 2017”

2017/04/28

A Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) premiou, nas categorias ouro e prata, as 25 melhores colheitas e elegeu ainda, no decorrer da tradicional gala anual, realizada no dia 21 de abril, no terminal de cruzeiros do porto de Leixões, os cinco embaixadores para os mercados externos.

Para a escolha destes "Best of 2017", a CVRVV convidou jurados de oito países (Brasil, Canadá, Alemanha, Japão, Suécia, Reino Unido, Estados Unidos e Portugal), que elegeram Deu-la-Deu Alvarinho 2016; Quinta de Linhares Avesso 2016; Messala Alvarinho 2016; Castros de Paderne Alvarinho 2012 e Quinta das Pereirinhas Superior Alvarinho 2016. Os cinco vinhos escolhidos vão agora ser "embaixadores da região" em todas as ações de promoção que a CVRVV irá realizar nos mercados externos.

Na gala anual foram ainda apresentados os 12 vinhos que vão ostentar a designação "Os Melhores Verdes 2017 - Ouro", depois de provadas mais de 250 referências pelo júri nacional, onde se destaca o vinho verde do Marco de Canaveses "S. Caetano Colheita Selecionada Arinto 2016", do produtor Vítor Agostinho Vieira Mendes.

Relevo também para outras referências marcoenses que obtiveram o galardão "Verde Honra", nomeadamente: "S. Caetano Escolha Azal 2016" - Vítor Agostinho Vieira Mendes; "Pecado Capital 2016" - Convívio de Sabores Unipessoal, Lda; "Casa de Vilacetinho Superior Avesso 2016" - Sociedade Agrícola Casa de Vilacetinho, SA; "Fazenda da Boavista da Mata Colheita Seleccionada Azal 2016" - Artur Pinto e "Chapeleiro 2016" - Carlos Gabriel Pinto Queirós Fernandes.

O Concurso "Melhores Verdes" premeia as melhores colheitas há mais de 30 anos e a aposta na promoção dos vinhos "Best Of" nas ações desenvolvidas nos principais mercados externos, que se destina a assegurar um portfólio de excelência com bastante representatividade do que de melhor se faz na região.

Destaque ainda para a edição de 2017, que foi pioneira na atribuição de prémios Ouro e Prata às melhores explorações de vinha, entre mais de duas dezenas a concurso.

Outras notícias