Hora local: 19:50
logotipo
Você está aqui: Página inicial

A prevenção é o melhor combate aos fogos florestais

2017/07/10

O estado de abandono de campos e quintas e a falta de cuidados de limpeza de matos em bouças, montes, matas e espaços florestais potenciam o risco de fogo e a sua propagação nos meses do ano mais quentes e secos.

A fonte de riquezas ambientais, económicas e sociais que as florestas abrigam merece mais atenção, maiores cuidados e melhor utilização a fim de não se transformar num risco e perigo para as populações que delas mais podem beneficiar.

A segurança de pessoas e bens, a protecção da diversidade biológica e a preservação de linhas de água exigem o empenho de todos na limpeza de matos para evitar o flagelo dos fogos florestais.

Agir com prudência e tomar alguns procedimentos preventivos são deveres cívicos e gestos solidários, de todos para com a comunidade, de modo a eliminar as condições que favorecem a deflagração e facilitam a propagação do fogo.

Os fogos florestais e suas consequências podem ser evitados, e o combate mais eficaz começa com a prevenção sempre que cada um toma as adequadas medidas de autoprotecção como forma de garantir a própria segurança individual, da sua família e dos seus bens.


MEDIDAS PREVENTIVAS

- Corte e remova os matos e sobrantes dos campos, bouças, montes, pinhais e áreas arborizadas.

- Crie e mantenha uma faixa de protecção em volta da moradia, limpando os matos num raio de 50 metros.

- Evite acumular sobras de exploração agrícola e florestal e substâncias inflamáveis como gasolina, gás ou petróleo nas imediações da habitação.

- Faça o desrame e a poda das árvores 4 metros acima do solo e abata as que tiverem sinais de debilidade ou doença.

- Limpe a vegetação combustível como matos, silvas e ervas secas, nas imediações de cortes, alpendres, galinheiros e garagens.

- Tenha sempre à mão equipamentos com que possa extinguir uma ignição ou um foco de incêndio nascente como extintor, enxadas, pás e mangueiras.

-  Prepare e treine com a sua família um plano de evacuação da sua casa tendo por referência um ponto de encontro.

 

PERÍODO CRÍTICO (de 22 de Junho a 30 de Setembro)

Sempre que haja risco de incêndio e durante o «Período Crítico» é expressamente proibido:

- Fazer queimadas e queima de matos cortados ou amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração.

- Fazer fogo controlado e fogueiras para recreio e confecção de alimentos nos espaços rurais.

- Lançar foguetes, balões com mecha e qualquer tipo de fogo de artifício.

- Queimar lixos, fazer lume e fumar no interior dos espaços florestais e nas vias que os delimitam ou atravessam.

 

Em caso de incêndio florestal contacte imediatamente os Bombeiros, a GNR ou ligue para o número nacional de emergência 112 ou para a linha de protecção à floresta 117.

 

 

Outras notícias